Publicado por: Thomas Kang | abril 28, 2010

Pré-assembleia da FLM em Bogotá – recado d@s jovens

Veja o resultado do encontro das jovens latinoamericanas  em Bogotá – 12 a 16/04/2010, por ocasião da Pré-assembleia das Igrejas membro da FLM – região da América Latina e Caribe(texto em anexo)  

Jovens brasileiras que representaram a IECLB: Sheila M.E.Potin (Santa Maria de Jetibá/ES) e Débora Ludwig (São Paulo/SP).

jovens latinoamericanos (2)

Anúncios
Publicado por: Thomas Kang | abril 28, 2010

Quando a imensidão branca se transforma num verde sem fim!

Passados 50 dias de nossa estadia na Suécia cada vez mais e mais podemos perceber a perfeicão da obra divina. Em apenas alguns dias a natureza que permanecia adormecida durante todo o rigoroso inverno, mostra a sua face mais bela; os pássaros; as árvores cheias de folhas novas; as flores e jardins; etc. Mas não é apenas a natureza que se transforma, também agora as pessoas estão mais felizes, dispostas a renovar suas casas e jardins, dispostas a se exercitar e saírem novamente às ruas. De 17 de março a 15 de abril, Francisca e eu, Danieli, estivemos na cidade de Norrköping, Comunidade de Saint Johanes. Durante este período tivemos a oportunidade de conhecer de perto as atividades da Igreja Luterana da Suécia, em uma cidade com 121 mil habitantes, dos quais 86 mil são membros da ”Svenska Kyrkan”. A igreja, além de muito grande, é também bastante antiga no país. No entanto, ela vive um momento novo e de aprendizagem. Há apenas 10 anos a Igreja tornou-se independente do Governo, fazendo com que muitas questões relacionadas a sua administração mudassem. Além disso, esse “rompimento” entre Estado e Igreja proporciona aos seus membros a liberdade de optarem, ou não, em continuar a fazer parte da Igreja. É uma nova realidade para a Igreja sueca, principalmente no aspecto financeiro, na qual, quem sabe, como IECLB, temos algo a compartilhar. De 15 a 19 de abril estivemos todos os participantes deste intercâmbio, Brasil, Costa Rica, Filipinas e Tanzânia, reunidos em Sigtuna/Escola para avaliar e trocar experiências sobre este primeiro período na Suécia. O reencontro com os novos amigos foi muito aguardado, sendo um importante momento para compartilhar e também aprender um pouco mais sobre a cultura da Suécia, bem como dos outros países presentes neste intercâmbio. Agora estamos mais uma vez separados, sozinhos ou em duplas, em diferentes comunidades, em diferentes regiões do país. Francisca e eu estamos em Mariefred, uma cidade turística localizada à aproximadamente 70 quilômetros de Estocolmo, capital do país, com cerca de 4,5 mil habitantes. Apesar de pequena, os trabalhos na Comunidade são bastante intensos. Existem atividades com criancas, grupo de confirmandos, jovens, louvor, idosos, etc. Estamos muito felizes pelo que já vivemos e também por saber que ainda temos muito pela frente!

Danieli Weirich

Representante da IECLB (Sínodo Rio Paraná)

 no Intercâmbio “Ung I den världsvida Kyrkan”

Em 2009, a IECLB enviou duas representantes jovens para participar do Programa global de jovens líderes da Federação Luterana Mundial – FLM (Sibeli e Raquel). O programa iniciou em abril de 2009 e terminará este ano após a Assembleia Geral da FLM. Com este programa, a FLM está capacitando jovens do Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Estados Unidos, Honduras, Nicarágua, Uruguai, bem como jovens da África, Ásia e Europa para participar da sua Assembleia Geral na Alemanha, em julho/2010. Desde abril/09 os e as jovens tinham como tarefa desenvolver um projeto de intervenção em suas comunidades, unindo as necessidades locais com algo com que se identificassem. No vídeo abaixo podemos acompanhar o desenvolvimento do projeto na área da música da jovem Raquel Helene Kleber (Sapiranga/RS). A música é tocada pelos alunos.

http://www.youtube.com/watch?v=j6ktRD_fWZg

Cat. Rosilene Schultz

Departamento de Educação Cristã – DEC

 Secretaria Geral da IECLB

Publicado por: Thomas Kang | março 9, 2010

Pimeiras palavras em Genebra

Daniele S. PeterMeu nome é Daniele Schmidt Peter, tenho 23 anos, sou natural de Canguçu e venho de Pelotas/RS, onde estudei e trabalhei no CAPA – Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor. Sou membro da IECLB, Paróquia Ascensão de Canguçu e fui selecionada para o Programa de Intercâmbio e Estágio da Federação Luterana Mundial. Estou aqui na FLM por um período de 10 meses (fevereiro a novembro/2010) na Secretaria da Juventude, no Departamento de Missão e Desenvolvimento, a fim de contribuir para o trabalho com a juventude, especialmente na organização da Pré Assembléia de jovens que antecede a Assembléia da FLM, em julho, na Alemanha.

Cheguei em Genebra no dia 07/02 e junto vieram alguns desafios. Nos primeiros dias tudo é diferente, a língua, a comida, os costumes, sem contar que no meu segundo dia aqui veio a neve. Segue o desafio de aprender a falar, se acostumar com o inglês e o francês e fazer-se entender já nos primeiros dias. Por ser uma pessoa muito comunicativa talvez seja este o meu maior desafio no momento. Porém, ao entrar no Centro Ecumênico, na manhã do primeiro dia, pude ouvir as músicas cantadas em coro no “worship” e percebi que realmente estou em casa! Pude sentir que o espírito que une os luteranos é o mesmo, aqui na Suíça e no Brasil, e isso ultrapassa as fronteiras da língua. Somos aqui uma grande comunidade de pessoas representando as comunidades de todo o mundo que acreditam em um único Deus e lutam pela mesma causa.

Durante as duas primeiras semanas, que foram de apresentação dentro da FLM, no Departamento de Teologia e Estudos fui questionada sobre: ”O que é missão para você?”. Esta pergunta me fez refletir sobre o por quê da minha estadia aqui e acredito que este tempo em Genebra, no Centro Ecumênico é também um tempo de descoberta de minha missão. Existem muitas diferenças entre a nossa realidade de vida no Brasil e aqui em Genebra, mas aqui na FLM, já posso sentir a atmosfera de inclusão.

Neste ano de 2010 especialmente, quando temos a Assembléia da FLM, será um momento de intenso aprendizado e muita troca de experiências. Aqui podemos sentir como o pedido “Dá-nos hoje o pão de cada dia” , tema da Assembleia, está sendo vivenciado em nossas Comunidades Luteranas, em diferentes partes do mundo.

Publicado por: Thomas Kang | março 8, 2010

Jovens na Assembleia da FLM

Demorou, mas consegui vencer minha preguiça e a minha falta de habilidade com o computador para escrever neste blog, essa página virtual foi criado com o intuito de podermos conhecer mais o que os jovens luteranos andam fazendo ao redor do mundo e como expressam sua fé luterana através de atividades globais.

Eu, Sibeli, junto com Raquel Kleber, fomos selecionadas para sermos stewards na 11ª Assembléia da Federação Luterana Mundial, a qual acontecerá dos dia 20 a 27 de julho de 2010 em Stuttgart, Alemanha, sendo o tema desta “ O pão nosso de cada dia nos dá hoje”.

Mas o que é steward?? Steward basicamente é o pessoal do apoio: vamos trabalhar nos mais diversos setores, tais como xerox, acompanhamento de pessoas, entre outras atividades do tipo – nada que nos impeça de participar de algumas sessões da Assembleia. É muito importante dizer a vocês que uma semana antes da Assembléia estaremos reunidos na Pré-Assembleia dos Jovens com mais de cem jovens de todo o mundo discutindo, partilhando experiências e a nossa fé. Nessa Pré-Assembléia seremos participantes, discutiremos e votaremos ações e posições da juventude luterana global.

Não sei se estou sendo muito clara, mas vou continuar…

Cada continente terá 12 stewards participando da Assembléia, todos jovens e sempre metade mulheres e metade homens, divisão igualitária. Em abril de 2009, eu e Raquel nos encontramos com os demais stewards da America Latina e do Norte em Manágua, Nicarágua. Lá, passamos uma semana juntos, cantando, orando e, principalmente, reaprendendo nossas habilidades a fim de que criássemos um projeto para desenvolver em nossas cidades ao longo de 2009/2010. Os projetos tinham o objetivo de demonstrar as idéias e a importância das experiências dos jovens luteranos, pois muitas vezes, o jovem não tem a possibilidade de ser ouvido dentro da igreja.

A Federação Luterana Mundial preza muito a participação dos jovens, entende a importância da nossa participação enquanto jovens, bem como das mulheres, idosos e homens: somos todos iguais e todos têm o direito de ter voz. Bem, para terminar, além de nós duas, Raquel e eu, temos duas delegadas jovens, que irão nos representar em julho na Alemanha: Débora de São Paulo e a nossa presidente do CONAJE Sheila. No próximo post escreverei sobre meu projeto!!

Sibeli Diefenthaeler

Publicado por: Thomas Kang | março 2, 2010

Intercâmbio Brasil – Suécia 2010

Nos dias 08 e 09/02/2010, estiveram reunidos em Porto Alegre, na Secretaria Geral da IECLB, as jovens Danieli Weirich (Toledo/PR), Francisca Valdenira Batista Barbosa (Fortaleza/CE), os jovens Josué Eliasar Müller (Três Coroas/RS), Marcelo Becker (Cuiabá/MT) e a Cat. Rosilene Schultz (Departamento de Educação Cristã – DEC) para o encontro de preparação ao intercâmbio com a Igreja da Suécia (08/03/2010 a 29/05/2010). Os jovens puderam esclarecer algumas dúvidas sobre a Suécia através de diálogo com as jovens Sibeli e Graziela, que participaram do intercâmbio em 2008 e 2009, respectivamente e buscar mais informações sobre esta parceria entre IECLB e Igreja da Suécia. A fim de conhecer um pouco mais sobre a Secretaria Geral e presidência da IECLB, projetos, programas, atividades e parcerias no Brasil e no exterior, os jovens puderam dialogar com o Secretário de Formação, com a equipe da Secretaria de Ação Comunitária – SAC e com a presidência da IECLB. Este é o terceiro ano que a IECLB participa deste intercâmbio enviando para a Suécia, no primeiro semestre, quatro jovens brasileiros para conviver com comunidades e famílias luteranas daquele país e no segundo semestre, famílias e Comunidades da IECLB receberão quatro jovens da Suécia.

Publicado por: Thomas Kang | janeiro 3, 2010

Programa de Intercâmbio da FLM

Carla Schöninger

 

A direção da IECLB selecionou e enviou recentemente a jovem Carla Luciane Klôs Schöninger (Novo Xingu/RS), para participar do encontro promovido pela Federação Luterana Mundial – FLM, que teve como temática: Abordagens inovadoras para a participação do jovem na tomada de decisões da igreja. O primeiro encontro foi em Genebra – Suíça, entre os dias 28 de agosto e 1 de setembro de 2009.

Abaixo, o relatório de Carla sobre o encontro.

Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil em Novo Xingu 
 
 

         RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO 
 
 

         Genebra, Suíça (28 de agosto a 1 de setembro de 2009)

         Programa da Federação Luterana Mundial

         Abordagens inovadoras para a participação do jovem na tomada de decisões da igreja 
 
 

         Carla Luciane Klôs Schöninger 
 
 

         Porto Alegre, outubro de 2009 
 

         Programa da Federação Luterana Mundial: Abordagens inovadoras para a participação do jovem na tomada de decisões da igreja 

         Carla Luciane Klôs Schöninger1

 12 Porque, assim como o corpo  é um e tem muitos membros e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo[…] 14 Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos[…] 25 para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros.  

         Introdução

         Nos dias 28 de agosto a 1 de setembro de 2009, jovens dos diferentes países participarem do programa de Federação Luterana Mundial discutindo questões sobre a tomada de decisões dos jovens na igreja Luterana. O encontro aconteceu em Genebra, Suíça, sendo ministrado por Roger Schmit. Participaram do encontro: Cassandra e Jeff do Canadá, Sirly e Kristjan da Estônia, Celina e Erick da Suécia, Mindy de Singapura, Mfonobong da Nigéria e Carla do Brasil.

         Todo o grupo de jovens permaneceu hospedado no Centro Ecumênico internacional John Knox, local em que o programa foi desenvolvido. Durante esta semana realizaram-se estudos teológicos, leituras bíblicas, momentos de oração, momento cultural, dinâmicas, discussões e trabalhos em grupos. Todas as atividades realizadas estavam direcionadas a participação da juventude na tomada de decisões da igreja e que apesar das diferenças culturais, de idade e contextuais, todos os membros da igreja são uma unidade só na fé cristã. 

         1.Estudos teológicos

         A leitura e interpretação dos textos bíblicos como de Coríntios 1. 12-31 desencadearam uma série de reflexões no que se refere aos membros da igreja como membros de um só corpo, todos através do batismo. Assim como as partes do corpo humano, no momento em que uma parte sofre todas sofrem juntas, todos os membros são igualmente importantes e contribuem a sua maneira com seus dons para servir à igreja.

         Na fé cristã não há diferenças de sexo, cor, cultura ou idade, todos são iguais perante os olhos de Cristo. Jesus quando chamou as crianças, ele disse que todos deveriam ser como estas. Ao fazer esta referência, Jesus trata dos valores que as crianças trazem consigo, como: amor, confiança, fé, inocência, humildade e honestidade. O trabalho na comunidade, paróquia e sínodo só são possíveis na medida em que tais valores sejam considerados indispensáveis.

         2. Participação do jovem na tomada de decisões

         É nesta perspectiva e num ambiente de fé e espiritualidade que o grupo de jovens do programa de Federação Luterana Mundial: Abordagens Inovadoras na participação do jovem na tomada de decisões na igreja pontuou alguns elementos essenciais para que a participação aconteça de forma efetiva.

         Consideram-se assim o espírito de liderança, criatividade, conhecimento religioso, aprendizagem, educação, habilidade de organização. Juntamente com estes elementos a liberdade de agir; o jovem deve estar apto a arriscar novas idéias, criar oportunidades e aproveitá-las sem temer críticas e saber compartilhar seus conhecimentos.

         No que se refere à comunidade os jovens devem manter respeito e demonstrar humildade para com todos os membros. Todas as pessoas envolvidas na igreja devem apresentar um bom relacionamento de modo que as experiências e conhecimentos sirvam de ponte entre as gerações. Para que as atividades na igreja aconteçam da melhor maneira, as pessoas devem acreditar nas diferentes capacidades de aceitar a diversidade.

         Diante das mais variadas problemáticas sociais, econômicas e de valores com os quais nos deparamos mundialmente, nota-se que estas tornam-se a cada dia mais complexas. As igrejas como entidades fortes possuem grande importância no auxilio espiritual das pessoas.  Os jovens como membros desta instituição são capazes de promover a mudança na própria sociedade. É neste enfoque que se expõe os objetivos deste encontro:

  • Encontrar novas maneiras de o jovem participar das decisões em igrejas de diferentes regiões do mundo;
  • Desenvolver de forma criativa abordagens e práticas melhores quanto a participação do jovem na tomada de decisões;
  • Discutir textos teológicos para entender o envolvimento jovem;
  • Publicar as considerações e encorajar as igrejas a fazer suas próprias considerações e propor sugestões dentro de seu contexto.

         Neste encontro, alguns critérios foram estabelecidos coletivamente quanto à participação juvenil na tomada de decisões na igreja. Assim, três são as modalidades com relação a possibilidade de envolvimento, as vantagens são expostas abaixo:

2.1 Inclusão informal

  • Mais pessoas envolvidas;
  • Recrutamento de lideranças;
  • Oportunidade para todos participarem;
  • Vontade de envolver-se.

 

2.2 Fortalecimento da organização juvenil

  • Sustentabilidade;
  • Apoio e espaço para a criatividade e organização das capacidades juvenis;
  • Trabalho conjunto;
  • Liberdade de expressão;
  • Espaço para relacionamentos.

 

2.3 Inclusão formal

  • Maneira de a igreja envolver os jovens e a inovação de ideias;
  • Quantidade de representatividade de jovens em comitês da igreja;
  • Demonstrar que o jovem possui responsabilidade e contribui para com a igreja.

         Todas estas modalidades discutidas apresentam vantagens, bem como, algumas desvantagens no envolvimento do jovem na tomada de decisões. A partir destas, propôs-se que cada participante deste Programa da Federação Luterana Mundial apresentasse as dificuldades encontradas, experiências boas e ruins nos trabalhos desenvolvidos em nível de comunidade, paróquia, sínodo ou a nível nacional. A partir destes diálogos coube a cada jovem desenvolver um trabalho de maneira que haja superação das dificuldades e ao mesmo tempo tragam inovação e inclusão juvenil.

         Cada participante deste programa, após o retorno ao seu país, desenvolverá um projeto condizente com as ideologias do encontro, na consideração do próprio contexto social e religioso. O programa possui continuidade, desta forma, há comentários e depoimentos online, vídeo contendo a fala dos jovens participantes do encontro, bem como, a publicação dos relatórios no site na Federação Luterana Mundial. O relatório impresso será avaliado na pré assembléia da conferência jovem e na assembléia da FLM em 2010.

         Considerações finais

         Ao relacionar o trabalho da juventude na igreja com os textos bíblicos, enfatizou-se a ideia de que: Somos um só corpo em Cristo. Assim, as diferentes idéias, diferentes realidades e culturas, os diferentes projetos, diferentes dons constituem uma só unidade nos propósitos cristãos.

         A troca de experiências, reflexões e leituras proporcionaram diálogos maduros e ao mesmo tempo inovações ideológicas quanto a o que se pode fazer na igreja para que o jovem seja melhor incluído na tomada de decisões.

         Desta forma, o encontro desencadeou vários projetos nas diferentes partes do mundo, este é somente o início de uma missão cristã que almeja maior envolvimento juvenil.

Publicado por: Thomas Kang | novembro 16, 2009

Jovens com deficiência e as crises da atualidade

 Vivian

A I Consulta de Jovens com Deficiência das Igrejas da América Latina Frente as Crises da Atualidade acontece na cidade de Quito/Equador nos dias 13 a 15 de novembro de 2009.

Esta Consulta é promovida pela Rede Ecumênica em Defesa das Pessoas com Deficiência – EDAN, que é um programa do Conselho Mundial de Igrejas. Estarão participando desta Consulta, representando a IECLB, a jovem Vivian Conrat da Silva de Campo Alegre/SC, o jovem Felipe Nunes Foltran de Brasília/DF e a coordenadora do Programa Diaconia Inclusão da Secretaria Geral da IECLB, Diácona Carla Jandrey.

Na Consulta os jovens e a coordenadora do Programa Diaconia Inclusão terão a oportunidade de partilhar as experiências, as iniciativas e os desafios que a IECLB vem obtendo nos 17 anos de caminhada para possibilitar vida com dignidade para as pessoas com deficiência.

Para Vivian, participar desta Consulta será uma oportunidade para partilhar e colher reflexões sobre o tema: mercado de trabalho para pessoas com deficiência, tema de sua futura monografia de conclusão do Curso de Direito. Já para Felipe, se encontrar com jovens de outros países da América Latina será uma oportunidade para refletir sobre o desafio de preservar um dos maiores bens da atualidade – a água.

Neste período que antecede a Consulta muitas foram as sensações experimentadas pelos dois jovens, mas com certeza fica claro a sua vontade e garra em representar muito bem a juventude da IECLB.

FelipeNa certeza que será um momento importante para a vida dos jovens como também para o trabalho na IECLB, desejamos que Deus abençoe o encontro e possibilite uma viagem segura para todos e todas que estarão se reunindo em Quito, Equador.

Diác. Carla Jandrey

Coordenadora Programa Diaconia Inclusão

Secretaria da Ação Comunitária

 Secretaria Geral da IECLB

Publicado por: Thomas Kang | outubro 1, 2009

Jeito de IECLB com gosto sueco

Quatro jovens da Suécia estão “experimentando” a vida em comunidade no Brasil. A estada faz parte de um programa de intercâmbio entre a IECLB e a Igreja da Suécia. Do programa, coordenado pela Igreja da Suécia, participam a Igreja Luterana da Tanzânia, a Igreja Filipina Independente, a Igreja Luterana da Costa Rica e a IECLB. “É um espaço de formação, aprendizado e envolvimento com outra cultura e outro país. O programa vem sendo muito bem avaliado por todas as pessoas que, de alguma maneira, se envolvem com ele”, relatou a catequista Rosilene Schultz, do Departamento de Educação Cristã – Secretaria Geral da IECLB (DEC). As experiências são enriquecedoras dos dois lados: para a vida da comunidade e das pessoas envolvidas e para os jovens participantes. Além disso, podem despertar o interesse de outros jovens em participar de oportunidades semelhantes, que têm aumentado nos últimos anos. suecos1 

Os dois rapazes – Joel Abrahamsson, de Gotemburg, e Simon Eriksson, de Boden, e as duas moças – Hanna Källdin, de Småland, e Hilda Lind, de Tranås, ficarão até 04 de dezembro no Brasil. Oito comunidades aceitaram o desafio de acolhê-los: Novo Xingu e Campo Bom (RS), Schroeder (SC), Maripá (PR), Cuiabá (MT), Santa Maria de Jetibá (ES), Rolim de Moura (RO) e Fortaleza (CE). Cada um dos intercambistas dividirá seu tempo entre duas comunidades, experimentando realidades completamente diferentes.

Diálogo com a Presidência da IECLB

Diálogo com a Presidência da IECLB

 

Na chegada ao Brasil, os jovens participaram de um período de preparação e ambientação com a equipe do DEC e com ex-intercambistas brasileiros que estiveram na Suécia. “Durante esse tempo, visitamos dois projetos sociais apoiados pela Fundação Luterana de Diaconia (FLD): o Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (CAPA), em Santa Cruz do Sul (RS), e a ONG Maria Mulher – Organização de Mulheres Negras, em Porto Alegre (RS)”, contou Rosilene. 

Visita a ONG Maria Mulher - POA-RS

Visita a ONG Maria Mulher - POA-RS

 

Os jovens suecos também foram recebidos pelo pastor presidente Walter Altmann no dia 18, em São Leopoldo, durante reunião da Presidência com a Pastora e Pastores Sinodais e Presidentes Sinodais. “O encontro foi bastante significativo. Foi uma forma de a IECLB prestigiar a estadia destes jovens no Brasil e também de reafirmar a disponibilidade das comunidades em acolhê-los”, disse também a catequista. 

Descobrindo a distância entre as Comunidades hospedeiras

Descobrindo a distância entre as Comunidades hospedeiras

 

Como funciona o programa de intercâmbio? 

O intercâmbio com a Suécia divide-se em duas partes. Na primeira, quatro jovens brasileiros convivem em comunidades e famílias da Igreja da Suécia entre os meses de março a maio. A segunda parte se dá com a vinda de quatro jovens da Suécia para o Brasil, que permanecem aqui entre os meses de setembro a novembro. Aqui no Brasil, o DEC é responsável pela coordenação do intercâmbio. Mais informações sobre o Programa de Intercâmbio: secretariageral@ieclb.org.br ou pelo fone: 51 – 3284 5400, falar com a Cat. Rosilene Schultz. 

Passeio pela EST com tradução da Graziela

Passeio pela EST com tradução da Graziela

Publicado por: Thomas Kang | setembro 4, 2009

Novos caminhos, novos horizontes, novas missões

Apesar de não estar participando de algum intercâmbio nesse momento, me sinto na obrigação de falar sobre o que tenho feito após a maravilhosa experiência de ter participado do intercâmbio da Suécia.

Os quatro participantes saíram daquele país cheios de novas idéias, de vontade de fazer mais, de esperança e com a fé renovada.

Agora vem o período de colocar em prática tudo o que vivenciamos lá.

Eu comecei uma campanha na paróquia onde meu pai é pastor, em Schroeder – Santa Catarina, para eles receberem um intercambista sueco na segunda parte desse programa que eu mesma participei. Apesar de ser uma paróquia muito ativa e bem receptiva, era visível o medo deles em receber um estrangeiro: medo de não fazerem tudo certo, uma coisa bemmm sueca, por sinal.

Fui em vários encontros, de juventude a OASE. Mas foi no presbitério que as perguntas surgiram…muitas dúvidas, medos e preocupações.

No final deu tudo certo, eles mandaram os formulários e ficaram na esperança de serem selecionados. (Estou esperando a Rosilene responder meu e-mail sobre a resposta do DEC. Até o final desse post, quem sabe…)

Ok. Missão 1 cumprida.

De volta a Vilha Velha, onde moro no Espírito Santo, tinha uma segunda missão, essa muito maior e mais complexa, mas não menos importante.

Minha paróquia não tem um grupo de jovens sequer, e isso é uma coisa que já vinha me incomodando há um tempo.

Logo que vi o pastor Alberi, saí correndo e fiz (mais um) pedido de urgência máxima, e ele aceitou entrar nessa comigo. No dia 21 de agosto, fui na reunião do presbitério e falei sobre o intercâmbio que participei e meus sentimentos em relação àquele “problema” de não ter grupo de jovens na paróquia. Até levei o Thomas Kang como “autoridade”, uma tentativa de dizer “Temos o apoio das mais altas esferas da juventude luterana” (Thomas vai encher o saco quando ler isso…).

Apesar de uma resposta não definitiva, me mantenho na luta. Dia 20 tem o planejamento das atividades para o ano que vem, e estarei lá.

Missão 2 em andamento.

Por Júlia Mueller, que ainda espera a resposta da Rosilene.

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias